Lego é coisa de meninas

Desde sempre focado em meninos, agora Lego está lançando Lego Frinds, para meninas. Será que as garotas comprarão a ideia?

Depois de 4 anos de pesquisa etnográfica com garotas de 3-5 anos, rodadas de design, testes e alguns milhões de dólares investidos, a LEGO anunciou oficialmente a nova linha LEGO Friends criada especialmente para as garotas. Os produtos foram desenvolvidos inspirados em cinco personagens – Olivia, Mia, Andrea, Stephanie e Emma que moram na cidade de Heartlake City-, e que gostam de animais, artes, criação e design. (bem cult, as garotas, heim? ;). Cada uma tem uma personalidade e um tipo de construção para fazer com os bloquinhos (palco de shows, salão de beleza, casa da árvore, padaria, etc). Embora não seja a primeira tentativa da empresa focada nas meninas, este é o primeiro esforço mais integrado com outros produtos da empresa e com um maior investimento em pesquisa, design e marketing.


Palco de shows


Padaria

Café

Escritório de design

Casinha do cachorro

Casa da árvore

E você, era fã de Lego também? Compraria para sua filha? ;)

About The Author

Negócio de Mulher

Negócio de Mulher nasceu de um sonho: inspirar e ajudar outras mulheres empreendedoras. Quem escreve por aqui são as sócias: Karine Drumond e Priscila Valentino com colaboração de outras mulheres que compartilham dos mesmos propósitos.

  • Bacana! Sempre achei bizarro darem ferramentas de construção como legos para meninos e bonecas para meninas.. Quem sabe no futuro próximo, seremos agraciados com mais meninas nos cursos de engenharia :)

    • Anônimo

      Pois é, uma questão interessante.

      É interessante termos diversidade para as crianças poderem experimentar e se identificarem. Iniciativas como esta da Lego, apesar do sucesso esperado, não deixam de provocar uma discussão e polêmica, principalmente entre grupos mais extremos feministas da sociedade, pelo mundo afora. Afinal, sempre irão questionar se ao criarmos produtos ditos como “femininos” não estamos contribuindo para uma estereotipação de genêros. Velhos clichés: cor rosa é de menina, cor azul de meninos, bonecas para meninas, carrinhos para meninos e por aí vai…

      Como definir o que é “culturalmente” feminino, para estas crianças? Como identificar as diferenças em como crianças meninas brincam em relação aos meninos? Suas referências, desejos, preferências. Um desafio e tanto! Basta aguardarmos a repercussão no mercado.

  • Pingback: Por que os brinquedos “de menina” se resumem a princesas? - Negócio de Mulher()

  • Pingback: Brinquedos "de meninas" ‹Negócio de Mulher()