4 sonhos e 4 histórias de empreendedorismo feminino

Ma Sweet Cases

Fui demitida em 2008 de uma empresa onde trabalhava como Assistente de Marketing. Era o melhor emprego que eu havia conseguido após muito esforço em me colocar no mercado de trabalho valorizando minha capacidade intelectual, uma vez que por ser deficiente a maioria das vagas oferecidas eram meramente operacionais. Infelizmente após uma troca de gerentes fui demitida por discriminação. Abri um processo contra a empresa o qual ganhei em primeira instância e que corre ainda na justiça sem decisão final.

Em dezembro de 2009, já trabalhando novamente, ainda me sentia infeliz e desanimada com os efeitos daquela demissão, tanto com as perspectivas de progresso na nova empresa quanto em relação a uma carreira dentro das corporações.  Foi então que paralelamente ao trabalho surgiu a Ma Sweet Cases.

Fui incentivada por uma pessoa da família, que já atua no ramo com uma fábrica de embalagens, a vender forminhas para doces que são usadas como decoração em festas de casamento. A única forma naquele momento era usar a internet. Criei um blog, uma loja online e perfil nas redes sociais, cuidando e divulgando nas minhas horas vagas exaustivamente para conseguir clientes. Ainda em 2009 resolvi fazer o ENEM com o intuito de conseguir uma bolsa de estudos do PROUNI para graduação em Relações Públicas, deu certo e agora em 2013 farei o 4º. e último ano na PUC de Campinas.

No inicio de 2012 passei a me dedicar exclusivamente ao meu negócio, quando me vi novamente sem emprego. Foi o ano de maior dedicação, pois agora dependo totalmente dele. Estou me profissionalizando a cada dia, aproveitando todas as técnicas aprendidas na faculdade e pesquisando e aplicando os conceitos de empreendedorismo. Já dei palestra sobre o tema e tenho muito interesse nessa área.

Hoje, após três anos de incansáveis esforços atingi a marca de mais de 260 mil forminhas vendidas. Mas isso não foi um passe de mágica, ao final de 2010 estabeleci metas de dobrar a cada ano as vendas do ano anterior, consegui traçando estratégias para isso e continuo buscando formas de crescimento.

Apesar de tudo acredito que ainda estou no começo, pois percebo que empreendedorismo é algo que precisa estar em movimento e em desenvolvimento, abraçando novos valores e envolvendo outras pessoas. Espero aprender ainda mais e poder encorajar outras mulheres a fazerem o mesmo, principalmente quando elas estiverem em situações difíceis como eu estive.

Boa sorte a todas!

Mirela Goi. Ma Sweet CasesForminhas decorativas para doces

Projeto Na Pracinha

o meu sonho tem relação com as crianças. Com a maternidade percebi como nossos filhos estão cada dia mais reclusos em suas casas e em outros ambientes restritos como escolas, condomínios etc. Em conjunto com uma querida amiga, montamos o Na pracinha, um blog com foco em compartilhar ideias, dicas, angústias sobre o universo infantil e, principalmente, resgatar o prazer de se brincar lá fora, ao ar livre, curtindo as praças e parques da nossa bela capital. O blog irá completar um ano em março e, em 2013, começamos a realizar encontros com famílias leitoras para curtir estes espaços. No primeiro, realizado em janeiro, na praça Floriano Peixoto, contamos com 27 famílias. No segundo, realizado em fevereiro, na praça da Assembleia, já foram mais de cem!

Conheçam mais do projeto aqui.

Flávia Pellegrini. Publicitária, professora universitária, mãe da Ciça, de 2 anos.

Eu Faço a Festa

empreendedorismo feminino

Meu nome é Flávia Paiva e sempre fui muito curiosa, criativa e questionadora e foi assim, no meio de um desses questionamentos que surgiu a ideia do Portal Eu Faço a Festa!

A minha necessidade foi a seguinte: quero fazer uma festa mas não conheço nenhum fotográfo. Aonde vou contratá-lo? Como eu vou saber se ele realmente é bom? Só pelo site dele não dá pra ver, em mecanismos de pesquisa existem muitos ruídos – propagandas, empresas que estão lá por fazem trabalho de seo pra aparecerem mas não atuam diretamente no ramo,  imagens de fotógrafos, cursos, concursos de fotógrafos e por ai vai. E ainda: nos buscadores você não tem acesso a comentários de outros usuários que contrataram a empresa que foi a proposta do Portal.

E a partir disso eu comecei a desenvolver as ideias que eu achava que o projeto precisava para se tornar referência no ramo e ajudar as pessoas a realizarem comemorações. Acrescentei à ideia cálculo automático de comida e bebida, dicas específicas para cada tipo de festa – aqui, além do tradicional casamento, festa de 15 anos, festa infantil e outros, decidi acrescentar umas festas diferenciada, para ser o atrativo como: festa à fantasia, mexicana, tropical, árabe, entre outras, onde pra cada uma das festas o usuário encontra um conteúdo realmente relevante…. Além de receitas práticas e rápidas para receber convidados, dicas de faça você mesmo e outros.

Hoje o Portal tem menos de 01 ano, já atua com fornecedores em 5 capitais brasileiras, já teve mais de 325.000 visitas, mais de 800.000 visualizações de página e recentemente inauguramos a loja virtual, com artigos de festa e itens diferenciados para presente ou pra casa, que teve uma ótima aceitação no mercado!

Endereços:

Portal – www.eufacoafesta.com.br
Loja: http://loja.eufacoafesta.com.br

C4 Conteúdo

empreendedorismo feminino

Quem me conhece sabe que eu sou apaixonada por letras! Desde pequena minha paixão sempre foi ler, escrever, viajar, pesquisar, criar.

Naturalmente curiosa, fontes não me faltam! Vou do Zorra Total, passando pelo BBB, comédias da Warner, séries médicas da Sony, reality shows do Discovery Turbo e documentários do Nat Geo.

Nerd por definição e de coração, desde 2002, quando entrei na faculdade de Administração, comecei a me apaixonar pelo mundo virtual. Poder compartilhar o que eu ando pensando, o que descobri, minhas teorias, minhas viagens (figurativamente falando) me pareceu um tanto bom. E ler o que os outros tinham a dizer também.

Ali, no laboratório de informática do Ibmec, nasceu meu primeiro blog. Depois dele vieram inúmeros! Veio o Orkut, o Twitter, o Facebook, o Instagram, o LinkedIn, o Foursquare… Cada um me permitindo uma experiência diferente.

Óbvio que, um dia, alguém tiraria partido dessa intensa troca de experiências e exploraria as redes sociais comercialmente. Muitas empresas são bem sucedidas e outras nem tanto. Qual a diferença?

Conteúdo e forma de interação.

Todos os dias somos bombardeados por milhões de tipos de comerciais: outdoors, TV aberta, TV paga, revistas, jornais, rádio, SPAMS e a barrinha direita do Facebook que quase ninguém lê. (Eu não leio…) Se é assim, porque tantas empresas tem procurado estar nas mídias sociais?

A verdade é que hoje as empresas não tem a opção de estar ou não em uma plataforma social. Elas tem a opção de participar ou não do diálogo que está sendo estabelecido pelo seu produto ou serviço. O boca-a-boca agora é virtual, atinge um público muito maior (já deu um Google na sua empresa?!) e existem formas de monitorá-lo.

Estar ativamente presente em uma mídia social não é tão somente colocar o sobrinho do dono que passa horas na frente do computador para fazer uma fan page. É preciso planejar as ações a serem feitas, monitorar a interação com o usuário, medir os resultados, acertar a rota e manter em dia a plataforma que será a referência para informações sobre a sua marca – seja um blog, um Twitter ou um Facebook.

4C nasceu da vontade de realizar o sonho de unir a paixão com o trabalho. A necessidade das empresas de um bom planejamento, monitoramento e manutenção de redes sociais.

Saco vazio não para em pé!

O que atrai as pessoas, além do bom design, da boa navegabilidade, é um bom conteúdo! Páginas que realmente superem expectativas de quem busca informações. Que envolvam, que traduzam para a linguagem do público alvo o que a empresa é e o que ela quer. Que sirva de ponte e que faça com que o usuário realmente sinta que por trás da logo, existem pessoas!

E é isso o que a 4C faz: curadoria de conteúdo! Num primeiro momento ajudamos no planejamento e partimos para a alimentação da sua rede. Este é o nosso foco! Nosso core business. Mas também emitimos e apresentamos os relatórios e fornecemos a consultoria necessária para o ajuste da rota.

Camila Cantoni. Redatora

“despertar"


“coaching

Cadastre e receba gratuitamente nosso eBook "Quero Transformar Paixão em Negócio" e dicas para criar um negócio e vida que você ame:

About The Author

Negócio de Mulher

Negócio de Mulher nasceu de um sonho: inspirar e ajudar outras mulheres empreendedoras. Quem escreve por aqui são as sócias: Karine Drumond e Priscila Valentino com colaboração de outras mulheres que compartilham dos mesmos propósitos.

  • Flávia Pellegrini

    Obrigada meninas pelo espaço! Um abraço a todas =)

  • Mirela Goi

    Obrigada pela oportunidade!! Parabéns pelo blog!