Minha ideia é boa? Sete passos para um teste de mercado instantâneo

Não tenho nada contra planos. Planejar e fazer são duas etapas fundamentais de qualquer projeto. Mas há pessoas que passam a vida inteira planejando sem nunca fazer nada a respeito, não é verdade? Na batalha entre planejamento e ação, a ação deve vencer. O problema que muitas temos ao começar um negócio é justamente no momento de decidir sobre a ideia de negócio. Imagine que você já conheça sua paixão, suas habilidades e deseja transformar este seu sonho em um negócio próprio. A dúvida seguinte é “Mas será que há mercado para a minha ideia?“Será que as pessoas pagariam por este meu produto ou serviço?”. E como descobrir?

Esta é uma dúvida comum de quem começa qualquer projeto. Lidar com as incertezas e dúvidas faz parte do processo. Seja bem vinda :) Você nunca saberá com certeza, é por esta razão que o recomendado é planejar o quanto antes uma forma de validar a sua ideia, sem gastar muito dinheiro ou investir muito tempo.

como validar ideias

Mas já adianto, neste artigo, algumas dicas fundamentais que lhe ajudarão a refletir sobre sua ideia e sua validação no mercado.

1. Você precisa se interessar pelo problema que pretende resolver e deve haver um número considerável de pessoas que também se interessam. Sua ideia ou paixão deve coincidir com o que as pessoas valorizam.

2. Certifique-se de que o mercado é grande o suficiente. Uma dica para fazer isto é usando a ferramenta de palavras-chave do Google Adwords. Adicione na ferramenta as palavras-chave que seu público usaria para encontrar o seu negócio. Pense, se você estivesse procurando o seu produto/serviço na internet, que palavras você digitaria na caixa de busca? Testes estas palavras. Anote o número de buscas e relevância de cada palavra. Quanto maior o número de buscar, maior é o indicativo de que há pessoas buscando a sua solução. Outra análise que você pode fazer é observar o número e relevância dos concorrentes.

3. É mais fácil vender para pessoas que sabem que tem um problema e que estão convencidas de que precisam de uma solução do que convencer a pessoa de que ela tem um problema que precisa ser solucionado. Procure descobrir o que os clientes querem, apresente sua ideia de solução e observe a reação e anote todas as dúvidas que eles tiverem.

4. Pense sempre em termos de soluções. Certifique-se de que sua solução é diferente e melhor. Sua oferta não precisa ser mais barata, mas sim a que oferece maior valor agregado. O mercado está frustrado com as soluções atuais? Não basta ser diferente; você precisa de uma diferenciação que faça sua oferta ser a melhor. Não faz sentido lançar algo se o mercado já está satisfeito com a solução, certo?

5. Consulte as pessoas sobre sua ideia, mas lembre-se de escolher pessoas que sejam clientes em potencial, não vale conversar somente com amigos ou familiares, afinal pais, mães, amigos tendem a nos aprovar ;) Procure por opinião imparcial. Vá até esta pessoa e apresente a sua ideia, esteja aberta.

6. Elabore um esboço ou crie um protótipo do seu projeto (lembre-se não precisa estar perfeito) e mostre-o a uma pequena comunidade de consumidores. Peça que eles testem de graça em troca de opinião e feedbacks e sigilo. Distribuir amostra desenvolve confiança e valor além de lhe dar uma chance de avaliar sua ideia e vender algo mais adequado a este público.

7. Use um blog ou rede social para desenvolver autoridade e expertise sobre o assunto do seu projeto. Assim você já começa criando uma comunidade em volta do seu projeto, além de ser uma ótima forma de conhecer melhor seu público e um canal para você validar suas ideias.

E por último, mantenha os custos baixos. Você não precisa gastar uma nota para testar a sua ideia. A ideia é simples: teste a sua ideia o quanto antes e evolua sempre. Se possível feche a primeira venda assim que possível. Não espere pela perfeição. Fechar a primeira venda, mesmo que ainda em fase de testes e protótipos irá te dar um novo ânimo. Peça sempre feedbacks dos seus clientes e nunca deixe o medo impedi-la de avançar :)

Saber em qual ideia investir nosso rico tempo não é tarefa fácil. E você como tem avaliado suas ideias? Quais são as dúvidas que te tiram o sono? Compartilhe com a gente, nos comentários ;)

_

Quer aprender mais?

Assine nossa newsletter abaixo e receba nosso conteúdo gratuitamente.

* este artigo foi inspirado em trechos do livro de Chris Guillebeau – A Startup de $100.

RECEBA NOSSO MATERIAL GRATUITO POR EMAIL

* campos obrigatórios
“despertar"
About The Author

Karine Drumond

Karine Drumond é co-fundadora da Negócio de Mulher. Atua ajudando outras empreendedoras a transformarem ideias criativas e habilidades em negócios diferenciados. Também acredita no empreendedorismo como ferramenta de transformação. Trabalha com Design e Negócios Digitais desde 2006 e compartilha seu conhecimento e ideias neste site.