O que os clientes querem? 5 dicas para descobrir

Se você tem acompanhado nossos artigos, provavelmente você já viu que temos conversado bastante sobre negócios e empreendimentos que procuram unir uma paixão, habilidade com uma oportunidade de negócio, em busca de formas alternativas de ganhar a vida – com mais significado. Neste artigo aqui, falamos sobre como podemos identificar nossa paixões – o que realmente nos empolga, pois isto pode ser o ponto de partida para um micronegócio. Mas nem toda paixão ou habilidade pessoal, se transforma em bons negócios, certo? Para criar um negócio você precisará de três fatores: um produto ou serviço, um grupo de pessoas dispostas a pagar por ele e um jeito de ser pago.

Hoje vamos falar de algumas estratégias ágeis para ajudá-la a definir o real valor do seu negócio. Vamos lá?

1. Encontre o real valor do seu negócio. Valor significa ajudar as pessoas. Quando você se ver empacado, pergunte-se “Como posso ajudar meus clientes?” “Como posso proporcionar mais valor?” “Qual problema deles, posso ajudar a resolver?”. Um negócio só tem sucesso em razão do valor que proporciona a seus clientes.

2. Esqueça características e funcionalidades. Pensem em benefícios. Benefício é algo emocional. Qual benefíco emocional você oferece a seus clientes? Uma estilista de vestidos de noivas, por exemplo não vende apenas o vestido mas sim “uma forma da noiva celebrar e lembrar de um dia perfeito”. Os clientes compram os benefícios a experiência, e não as funcionalidades do produto.

como descobrir oportunidades

3. Venda o que as pessoas querem comprar e não o que você acha que elas precisam. Se você já tem um negócio e está com problemas para vender seus produtos, procure conversar com seus clientes e entender o que eles realmente precisam. Se não tem ainda, pense em uma forma de oferecer seus produtos e serviços a potenciais clientes e observe a reação, procure por pistas do que eles realmente gostariam de comprar. A melhor forma de descobrir o que as pessoas querem, é testando. Não gaste muito dinheiro para testar a sua ideia. Teste o quanto antes e evolua rapidamente.

4. Concentre-se em dar às pessoas o que elas querem e/ou remover algo que elas não querem. Há necessidades que são comuns a todos seres humanos. Todos nós queremos mais amor, dinheiro, aceitação/reconhecimento, tempo livre. E ao mesmo tempo queremos menos estresse, conflito, incômodo/dor, incertezas. Pense em como a sua solução pode ajudar as pessoas a ter mais das coisas boas e menos das ruins. Exemplo: Um SPA remove o estresse ao mesmo tempo que faz as pessoas se sentirem amadas e valorizadas.

5. Se você não tiver ideia do que vender ou oferecer, perguntas como estas são bons pontos de partida. Encontre com clientes em potencial e converse:

  • Qual é o seu maior problema/dificuldade com……….?
  • Qual é a sua maior dúvida sobre ………………………..?
  • O que posso fazer para ajudá-lo com …………………..?

Se o foco do seu negócio é ajudar os outros, nunca vai faltar trabalho. Quando nada mais dá certo, ou suas tentativas estiverem sem foco, lembre-se “Como você pode ajudar mais seus clientes?”. Encontre o que as pessoas querem e crie um jeito de lhes dar isto. Esta é a essência de todo negócio bem sucedido e sustentável.

E você, como tem criado valor para seus clientes? Tem uma história para compartilhar? Comente :)

Quer aprender mais?

Conheça nosso curso online Empreenda Sua Paixão – o curso online para mulheres de mentes inquietas. No curso temos dois módulos dedicados ao autoconhecimento e teremos oportunidade de te ajudar a resgatar e se reconectar com seus valores, com seus pontos fortes, paixões e sonhos mais verdadeiros. E a partir daí criar um plano de ação para colocar tudo isso em prática.

“despertar"


“coaching

Cadastre e receba gratuitamente nosso eBook "Quero Transformar Paixão em Negócio" e dicas para criar um negócio e vida que você ame:

About The Author

Karine Drumond

Karine Drumond é co-fundadora da Negócio de Mulher. Atua ajudando outras empreendedoras a transformarem ideias criativas e habilidades em negócios diferenciados. Também acredita no empreendedorismo como ferramenta de transformação. Trabalha com Design e Negócios Digitais desde 2006 e compartilha seu conhecimento e ideias neste site.