3 Dicas de sucesso para seu negócio criativo, artesanato e afins

1. Tenha uma causa, uma história

Ao ter uma causa ou liderar um conceito que seja maior que você mesma, você não só cria uma motivação automática para sua prática criativa, como também fala diretamente à alma das pessoas. Você se diferencia. As pessoas compram seus valores, no que você acredita. Quer um exemplo? Veja a história da designer Joy Durham. Essa moça começou a criar peças de crochê para dar de presente a sua filha enquanto ela se recuperava de várias cirurgias no olho, após ter sofrido um grave acidente. Durante este processo ela acabou criando um modo único de criar suas peças. Nesta mesma época ela resolve fundar um negócio, hoje chamado Sunhines’s scarves (Sunshine é o nome da filha), para vender seus cachecois e doar parte do lucro para uma organização que cuida de próteses para os olhos. Apesar de ter nascido em uma circunstância trágica, o negócio surgiu de uma forma muito pessoal, as pessoas passaram a recomendar o trabalho de Joy não apenas pela qualidade de seus produtos mas também por causa da história e da causa por trás do seu negócio.

Captura de Tela 2013-11-28 às 14.55.53

Sunshine’s Scarves

2. Mantenha um foco

É natural que um negócio criativo comece com um processo criativo mais caótico, exploratório, nada linear. Você começa testando técnicas, formas, linguagens, estéticas, estilos, produtos diferentes. Isso faz parte do processo de criação e é ótimo que seja assim. Mas em algum momento é preciso descobrir em qual produto, estilo, conceito focar. Não funciona muito bem ser tudo para todo mundo. É melhor começar sendo muito boa em alguma coisa, assim as chances de você se diferenciar são maiores. Faça suas pesquisas e experimentações pensando e investigando qual será o seu foco. Suas peças tem uma pegada mais autoral? Não tenha medo de colocar mais de você nelas, isso reflete personalidade, emoção, humanização da sua marca. Quem sabe você não tem uma história legal para contar por meio de seus produtos? Talvez uma paixão ou inspiração que pode ser um elemento central da sua marca? Ou talvez o seu foco seja uma categoria de mercado bem definida. Veja por exemplo o que faz a Fashioneira com um foco em criar panos de pratos criativos e bem humorados, a Happy Things com sua papelaria “fofa” e criativa que conquistas as mulheres e foca no mercado de eventos criativos… os produtos podem variar mas é possível notar algo que os conecta, isso é foco, é ter um conceito que “dá liga” na marca. Você também pode focar em um público bem específico, como fizeram por exemplo a marca Pop Dog, uma loja de produtos para apaixonados por cães!

Captura de Tela 2013-11-28 às 15.37.59

Os panos de pratos da Fashioneira.

3. Fotos, comunicação e  apresentação fazem toda a diferença

O seu produto pode ser incrível e único, mas se a sua apresentação não comunica todos estes atributos, não vai colar e pode inclusive comprometer toda a credibilidade de sua oferta. A sua logomarca, seu cartão de vistas, as fotos de seus produtos, seu site devem estar alinhados a imagem e conceito que você quer transmitir, que por sua vez devem estar alinhado com seus valores. Afinal em negócios criativos, criador e seu negócio são todos uma coisa só. Não tenha medo de colocar mais de você em sua marca. O tom formal e corporativo, frio não combina com arte, criatividade e afins. Um exemplo muito bacana é o Dinoleta. Um casal que cria produtos criativos e personalizados para eventos ou para presentear e que conseguiram criar um negócio que transmite esta proximidade e amor pelo trabalho. Além da qualidade do produto e de fotos bem produzidas, o casal compartilha no facebook fotos do processo de criação, depoimentos e fotos de consumidores felizes e outros detalhes do dia a dia do trabalho. Estes exemplos provam que dá para ser “profissional” e ainda sim ser  pessoal e até informal de forma bem sucedida.

Captura de Tela 2013-11-28 às 15.58.48

Ilustração da Dinoleta

Você conhece alguma outra dica essencial para ser bem sucedido nos negócios criativos? Vamos continuar a conversa nos comentários!

“despertar"


“coaching

Cadastre e receba gratuitamente nosso eBook "Quero Transformar Paixão em Negócio" e dicas para criar um negócio e vida que você ame:

About The Author

Karine Drumond

Karine Drumond é co-fundadora da Negócio de Mulher. Atua ajudando outras empreendedoras a transformarem ideias criativas e habilidades em negócios diferenciados. Também acredita no empreendedorismo como ferramenta de transformação. Trabalha com Design e Negócios Digitais desde 2006 e compartilha seu conhecimento e ideias neste site.