Os 3 Medos que podem paralisar recém empreendedores

por Karine Drumond

Eu não sei muito bem em que etapa da sua jornada empreendedora você se encontra, se está apenas sonhando com alguma ideia, se já começou a concretizá-la, mas uma coisa eu posso supor com certa certeza. Você provavelmente já se questionou sobre as dúvidas e medos que eu vou contar logo a seguir.

Quando eu comecei a pensar em empreender eu passei por ao menos três grandes dilemas e medos que são os seguintes: Será que eu dou conta? E se faltar dinheiro? e Essa ideia é mesmo uma boa oportunidade? Talvez eu não me lembre bem em que momento ou ordem estes medos apareceram, mas eles vieram com tudo, ameaçando me paralisar, fazer desistir e se eu não tivesse superado (na verdade os superamos todos os dias), talvez eu não estivesse aqui hoje contando estas histórias.

Então é sobre cada um deles que queria trocar uma ideia hoje.

1. Será que eu dou conta?
Não importa quantos MBAs você tenha feito ou se frequentou todas as melhores escolas do mundo, este medo não tem nada a ver com o quanto de conhecimento você tem acumulado e sim na sua própria capacidade de acreditar em você mesma. E isso é auto-confiança. Simples assim e difícil assim. rs O fato é que se você não acredita que você dará conta, aí, você já sabe bem: a famosa auto-sabotagem toma conta. É desculpa pra lá e desculpa pra todo lado. Nossa pequena dica é dê mini passos todos os dias. Quando você dá pequenos passos, você terá também pequenos sucessos. Estas pequenas doses de sucesso alimentam sua alma, sua confiança. E você vê que o bicho pode não ser tão feio assim. O autoconhecimento também é fundamental. Quanto mais você se conhece mais consciente você se torna das suas forças.

2. E se faltar dinheiro?
Esse medo realmente talvez seja o mais cabeludo. O medo de perder a segurança do salário fixo ou a incerteza do resultado financeiro. De fato assusta. Eu diria que há ao menos duas soluções. A primeira é que você precisa se preparar financeiramente. Ter uma reserva para segurar no mínimo nos próximos 6 meses e ser disciplinada é uma dica básica. A segunda é pouco mais pessoal. Você precisa se questionar o que é sucesso financeiro para você. Outro dia li uma frase que achei libertadora:

captura-de-tela-2016-09-26-as-11-29-58

A outra atitude que ajuda a resolver o medo financeiro é tentar buscar evidências (o quanto antes) de que a sua ideia é vendável e isso se faz testando, tentando vender uma amostra, um protótipo antes mesmo de você investir todas as suas economias.

3. Essa ideia é mesmo uma boa oportunidade?
Este medo definitivamente é casado com o medo do fracasso financeiro, afinal de contas se uma ideia não tem um bom mercado, o negócio não decola. Como enfrentá-lo? Nós temos três conselhos depois que já tiver pesquisado tudo sobre sua ideia: testar, testar e testar. Fazendo pequenos testes e medindo aceitação. Você precisa buscar evidências, pistas de que você tem uma boa oportunidade e um bom mercado para explorar. (Mais dicas para escolher um mercado aqui e Sete passos para um teste de mercado).

E você, já passou por alguma experiência como estas?

No nosso curso online Empreenda Sua Paixão aprendemos ferramentas e conceitos fundamentais para lidarmos com todos estes fantasmas. Vem participar do primeiro curso online para empreendedoras modernas que já está na 6º edição. Mas corre. Somente até dia 28 você garante todos os bônus e um kit fofo. Não fique de fora.

 

RECEBA NOSSO MATERIAL GRATUITO POR EMAIL

* campos obrigatórios
“despertar"
About The Author

Karine Drumond

Karine Drumond é co-fundadora da Negócio de Mulher. Atua ajudando outras empreendedoras a transformarem ideias criativas e habilidades em negócios diferenciados. Também acredita no empreendedorismo como ferramenta de transformação. Trabalha com Design e Negócios Digitais desde 2006 e compartilha seu conhecimento e ideias neste site.