Entrevista: Sócias da Leve Gastronomia contam como empreenderam sua paixão: a nutrição

Captura de Tela 2014-10-03 às 10.39.19

Juliana Rolim Soares, 25 anos e Clara Collares, 30 anos são amigas, Engenheiras de alimentos e sócias. Entraram como sócias da Leve Gastronomia Saudável e nesta entrevista elas contam como foi empreender, as dores e as delícias de desenvolver um negócio e muitas dicas para você que também pretende aprender, empreender, evoluir e crescer.

O que é seu negócio?

A Leve Gastronomia Saudável é uma empresa no ramo de alimentos que resolveu unir gastronomia e nutrição produzindo congelados saudáveis. Os produtos foram criados para quem quer uma refeição prática, saborosa e saudável, para quem quer perder ou manter o peso, para atender necessidades nutricionais específicas, reeducação alimentar ou simplesmente quem busca refeições mais leves. Trabalhamos com o processo de ultracongelamento que mantém as propriedades nutricionais dos alimentos assim como a textura, sabor e aroma, tornando o prato muito semelhante a uma comida preparada na hora. Todos os ingredientes são frescos e os preparos são caseiros, não utilizamos conservantes, corantes ou qualquer aditivo químico. E o que difere nosso produto é o baixo teor de sódio e óleo nos produtos.

Hoje trabalhamos com encomendas e entregas à domicílio em horários programados, porem o nosso maior foco está sendo pessoas jurídicas, principalmente lojas, pois acreditamos que assim o consumidor terá um maior acesso aos produtos e conseguiremos atingir mais a nossa clientela.

Por que decidiu empreender?

Quando ainda estávamos na faculdade de Engenharia de alimentos sempre pensamos na idéia de criar algo novo, desenvolver um produto, abrir uma loja, ter o nosso próprio negócio. Sempre gostamos de vender alguma coisa, pesquisar novidades, descobrir o novo! Quando tivemos uma materia de PROJETOS vimos que a idéia de ter um negócio brilhava nossos olhos. E depois que formamos começamos a pensar o que podíamos criar, como conseguiríamos atingir nossos objetivos, quais as opções e foi em 2013 que realmente decidimos parar e começar a analisar como conseguiríamos tirar nossa ideia pensamento e papel. Uma certeza nós tínhamos, sabíamos que juntas podíamos ir muito além e começar a conquistar o nosso mundo de oportunidades!

Juliana– Fiz alguns estágios, trabalhei em algumas áreas do meu ramo, porém foi quando fiz parte da Empresa Junior que descobri que gostava mesmo era de trabalhar por algo que era meu, que eu podia criar processos, correr atrás de clientes, pensar em diferentes formas de gestão e foi aí que vi que tudo isso fazia parte do tema que se tornou uma paixão, o empreendedorismo! Comecei a ler muito sobre o tema, assistir palestras, pesquisar novidades, frequentar cursos e workshops em busca do que eu podia fazer para ser uma empreendedora! Vi que não seria feliz, ou melhor, não estaria satisfeita se trabalhasse em um lugar que fosse sempre a mesma coisa, que eu não criasse/inovasse e que eu não pudesse fazer aquilo que acreditava dar certo! Tinha a certeza de que queria construir algo pra chamar de meu e fazer dar certo!

Clara – Trabalhei em algumas indústrias de alimentos que me proporcionaram grande aprendizado e conhecimento, porém eu sentia que queria algo mais. Queria mais autonomia, queria aplicar toda essa experiência e conhecimento em algo próprio! Foi assim que vi a necessidade de empreender. Sempre tive a certeza que a motivação, e a vontade de fazer dar certo são maiores quando se trabalha em algo que acredita e que é seu.

Leve2

Quais foram as principais dúvidas e desafios?

No nosso caso tivemos a oportunidade de entrar em um negócio que já existia, como sócias de mais duas mulheres! Hoje somos quatro sócias! Tivemos medo de não estar fazendo totalmente algo nosso, porque sempre pensávamos que para ser empreendedoras deveríamos criar algo novo do começo! O que hoje vemos que não tem nada a ver, pois criar, empreender é uma atividade diária e que está dentro de nós! Tivemos medo de investir sem saber se teríamos o retorno desejado, medo de estar entrando sem saber se era o que esperávamos e medo do desconhecido, porque sim, quando você larga tudo para ter o seu negócio próprio, o futuro ninguém sabe, nós mesmos que teremos de traçar e descobrir!

E como desafios, ah esses são muitos! Acho que empreender é enfrentar desafios constantes, seja no ambiente empresarial, de lidar com funcionários, com as oscilações de Mercado quanto no quesito mental, de buscar sempre motivações, aprender a lidar com o outro principalmente com sócios que acaba sendo uma relação quase de casamento, em momentos de baixa saber contornar e criar algo para mudar e melhorar!

O que mais te motiva no que você tem feito?

O que mais nos motiva é saber que, por maiores que sejam as dificuldades em ter o negócio próprio, muitas vezes ter que se virar para resolver diversos problemas, o fato de não ter um chefe a quem transferir a responsabilidade e  o retorno que isso traz é muito maior e mais gratificante , pois podemos descobrir vários caminhos que não deram certo mas escolher um novo a trilhar no qual acreditamos.

Pensar que estamos construindo algo para nossas vidas, criando o nosso pequeno grande império, acreditando nos nossos sonhos, e tentando fazer do nosso trabalho o nosso orgulho, a nossa alegria diária, acho que é isso que nos motiva!

O que você diria para quem pretende empreender?

Que sejam pacientes e perseverantes! Acho que empreender é isso, fazer o possível para ter o melhor, saber que as falhas são essenciais para chegar ao sucesso, estar disposto a arriscar sem saber ao certo o que vai dar, mas com a certeza de que quer fazer dar certo! Acho que o que diríamos para uma pessoa que quer empreender é: tenha uma ideia e acredite nela! Faça daquilo o seu perfume diário, que você vai sentir, vai usar, vai lembrar e vai fazer parte de você, mesmo enjoando um dia ou outro, vai passar, porque aquilo já faz parte de você, da sua essência!

“despertar"


“coaching

Cadastre e receba gratuitamente nosso eBook "Quero Transformar Paixão em Negócio" e dicas para criar um negócio e vida que você ame:

About The Author

Negócio de Mulher

Negócio de Mulher nasceu de um sonho: inspirar e ajudar outras mulheres empreendedoras. Quem escreve por aqui são as sócias: Karine Drumond e Priscila Valentino com colaboração de outras mulheres que compartilham dos mesmos propósitos.